Biografia

Previous
Fernando Rocha1

Fernando Rocha é professor de percussão da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) desde 1998. Em 2008, concluiu o seu doutorado em música pela McGill University (Montreal, Canadá) com pesquisa em performance de obras para percussão e recursos eletrônicos. Durante os 4 anos em que residiu em Montreal, estudou com Aiyun Huang e D’Arcy Philip Gray e participou do projeto McGill Digital Orchestra, coordenado pelos professores Sean Ferguson e Marcelo Wanderley. Fernando Rocha possui também um mestrado em música pela UFMG e um Bacharelado em Percussão pela UNESP, onde tocou com o grupo PIAP e estudou com John Boudler, Eduardo Gianesella e Carlos Stasi.

 Ao longo se sua carreira, tem se dedicado especialmente à performance de música contemporânea, participando, como solista ou membro de grupo de câmara, de inúmeros festivais internacionais, tanto no Brasil quanto no exterior (USA, Canadá, Argentina, França e Portugal). Também tem colaborado com vários compositores na criação de novas obras, tendo realizado a primeira audição de obras de Almeida Prado, Sílvio Ferraz, Roberto Victorio, Sérgio Freire, Maurício Dottori (Brasil), João Pedro Oliveira (Portugal), Lewis Nielson, Douglas Boyce, Jacob Sudol (USA), Nicolas Gilbert, Geof Holbrook, Brian Cherney, D. Andrew Stewart (Canadá), Javier Parrado (Bolívia) e Mario Alfaro (Costa Rica). Atualmente é diretor do Grupo de Percussão da UFMG e do Grupo de Música contemporânea Sonante 21, além de membro do grupo Oficina Música Viva.

Nos últimos anos tem participado de várias eventos internacionais tanto na área de percussão quanto na de música e tecnologia. Entre estas participações estão: performances na Conferência Internacional da Percussive Arts Society (PASIC/2005, 2007, 2009, 2013, 2014 e 2015); Transplanted Roots (Montreal, 2015), performance na Conferência Internacional de Efeitos de Audio Digitais (DAFX-2006), em Montreal (Canadá); apresentação de artigo na Conferência de Percussão Roots and Rhizomes, realizada na Universidade da Califórnia, em San Diego (2007); palestra/performance no evento “Percussive exchanges” (Echanges percutants! Journées de la percussion du Québec), em Montreal (2007), Festival de Percussão da Patagônia (2009), Encontro Latino-Americano de Percussão (Brasil, 2009) e Bienal de Música Contemporânea do Mato Grosso (2010). Em 2007 sua palestra/concerto sobre obras para percussão e eletrônica durante a PASIC/2007 foi destaque na Percussive Notes, revista norte-americana especializada em percussão.

 Além de se dedicar à música contemporânea, Fernando Rocha já se apresentou com vários grupos e músicos de jazz e música brasileira, entre eles Mauro Rodrigues (flauta), Neném (bateria) e Magno Alexandre (guitarra) e Lincoln Antônio (teclado). Em 1997, recebeu uma bolsa de estudos do governo brasileiro, para um curso de aperfeiçoamento em vibrafone e improvisação em Nova York, onde estudou com Stefon Harris e Joe Locke e teve a oportunidade de tocar na Big Band de Bobby Sanabria. De volta ao Brasil em 98, realizou vários concertos de percussão solo em Belo Horizonte, São Paulo e Brasília e criou o Grupo de Percussão da UFMG, com o qual se apresentou nos principais teatros de Belo Horizonte assim como em eventos internacionais ligados à percussão. Também foi o diretor musical do CD ‘Villa-Lobos e os Brinquedos de Roda’, lançado em 2004. Ainda em 2004, organizou o I FIM (Festival Internacional de Música de Belo Horizonte), evento dedicado a percussão, com convidados de diversas partes do Brasil e também de vários outros países (USA, Canadá, Portugal, Itália, França e Senegal).

© Fernando Rocha 2015